remédios dão resultado contra coronavírus

957 0

hidroxicloroquina
azitromicina

Seis dias após a infecção, 100% dos pacientes que tomaram tanto hidroxicloroquina como azitromicina estavam curados. Entre os que só receberam a hidroxicloroquina, o número foi de 57,1%. E importante: apenas 12,5% de um grupo controle, composto por seis pessoas infectadas que não passaram por esses tratamentos, livraram-se do vírus nesse período.

O estudo em questão foi realizado na França, onde a droga foi testada em um grupo de pacientes com Covid-19 para analisar a sua eficácia. Didier Raoult, pesquisador da Universidade de Aix-Marselha, testou o remédio com 36 pessoas divididas em três grupos de pacientes: um recebeu apenas o medicamento, outro recebeu a droga e um antibiótico chamado azitromicina, enquanto o terceiro grupo recebeu um tratamento convencional, o que é conhecido no meio científico como grupo de controle.

Ao final dos testes, o pesquisador concluiu que o grupo tratado com a hidroxicloroquina viu uma redução significativa da carga viral, e os resultados foram ainda mais notáveis com a combinação coma azitromicina. Ao final do estudo, 70% dos pacientes tratados com os remédios foram considerados curados em seis dias, enquanto o grupo que não recebeu o medicamento só tinha 12,5% de curados. A redução no tempo de cura poderia ajudar a liberar leitos em hospitais, o que poderia diminuir consideravelmente a crise.

Os resultados fizeram com que Donald Trump e a Administração de Drogas e Alimentos dos EUA (FDA, na sigla em inglês) se contradizerem publicamente. Trump chegou a dizer que o medicamento estava aprovado para uso contra o coronavírus, citando o conhecimento da droga em seu uso contra a malária como justificativa. No entanto, a FDA negou veementemente a afirmação, explicando que ainda são necessários testes clínicos mais detalhados para a aprovação.

Você vai gostar